Cachaça

por página
Filtro

12 Items

por página
Filtro

12 Items

Dicas e Inspirações

Drinks com cachaça: arrase nas suas festas

drink caipirinha feito de cachaça

Descubra drinks com cachaça para suas festas e agrade seus convidados!

+ Leia mais

História da cachaça: de onde ela veio?

garrafas de cachaça

Veja a história da bebida símbolo do Brasil que tem séculos de tradição.

+ Leia mais

Você sabe como é feita a cachaça? Descubra!

garrafa de cachaça

Conheça e aprenda as etapas do processo de fabricação da bebida nacional!

+ Leia mais

Drinks com cachaça: arrase nas suas festas

Descubra várias receitas de drinks com cachaça para incrementar suas festas e agradar todos os convidados

Se você está organizando uma festa e precisa de ideias pra incrementar o evento, chegou até o lugar certo. Com algumas receitas de drinks com cachaça, sua festa certamente ficará inesquecível e irá agradar até os mais exigentes convidados.

A cachaça é uma bebida tipicamente brasileira que está entre os produtos alcoólicos mais vendidos do mundo, junto do Whisky, Saquê, Vodka, Gin, entre outros destilados. Parte desse sucesso é a versatilidade da aguardente, que pode ser consumida pura ou em deliciosos drinks.

Portanto, usar a bebida em festas é a receita para o sucesso. Quer conhecer algumas receitas de drinks com cachaça para arrasar no seu próximo evento? Então, confira algumas sugestões, logo abaixo.

Caipirinha

A primeira dica de drinks com cachaça não poderia ser outra, senão a popular e deliciosa caipirinha, rainha das festas brasileiras. Aqui, para acertar na bebida e fazer um drink perfeito, basta seguir a regra das 3 partes, tanto para utilizar copo ou jarra na montagem:

  • ⅓ do recipiente de fatias de limão cortadas em meia lua e de forma bem fina;
  • ⅓ do recipiente de gelo;
  • ⅓ do recipiente de cachaça.

Agora, é só acrescentar o açúcar a gosto e esmagar o limão levemente, para que este solte apenas o líquido. Se quiser variar um pouco, experiente trocar a cachaça por uma excelente Vodka.

Batida de maracujá

Outra receita bem popular com cachaça, que também pode ser substituída por um bom vinho branco, é a batida de maracujá. Com uma receita bem simples e saborosa, esse drink vai conquistar até aquelas pessoas que não gostam muito de bebidas alcoólicas. Confira como fazer:

  • 4 polpas de maracujás grandes;
  • ½ xícara de chá de leite condensado;
  • ½ xícara de chá de cachaça;
  • cubos de gelo a gosto.

Para o preparo, basta colocar os ingredientes no liquidificador e bater até ficar homogêneo. Antes de servir, passe o líquido por uma peneira para coar. Essa receita rende quatro copos grandes de batida.

Havana sunrise

Mais uma das receitas de drinks com cachaça para arrasar nas festas, a Havana Sunrise é uma bebida fácil de montar e agradar os convidados. Para prepará-la, basta seguir as seguintes etapas:

  • 50 ml de cachaça;
  • 40 ml de suco de morango;
  • 30 ml de leite de coco.

Com os ingredientes separados, basta colocar gelo picado em um copo, adicionando em seguida o suco de morango e a cachaça. Para finalizar, jogue o leite de coco sobre o gelo e decore com cerejas ou morangos na borda do copo. Rende uma porção.

Cachaça com suco de hibisco

Esse drink é ideal para quem não gosta de bebidas doces e, da mesma forma, do gosto forte da cachaça. Assim, para montá-lo, você vai precisar dos seguintes ingredientes para uma porção:

  • 50 ml de cachaça;
  • 25 ml de xarope de hibisco ou chá de hibisco;
  • ½ limão siciliano cortado em cubos.

Para a montagem, basta misturar todos os itens em uma coqueteleira e servir em um copo longo com gelo. E pode ter certeza que fará sucesso na sua festa!

Raspadinha de melancia

Para dias de muito calor, incluindo festas com piscina liberada, esse drink refrescante vai ajudar bastante, seja pelo sabor ou pela facilidade de fazê-lo. Então, basta separar os ingredientes abaixo e montar em seguida:

  • 5 fatias de melancia sem caroço;
  • Cubos de gelo picados;
  • 1 lata de leite condensado;
  • Cachaça a gosto.

Em um liquidificador, coloque a melancia, o leite condensado, a cachaça e bata tudo até virar um líquido homogêneo. Em seguida, coloque o gelo picado em um copo, complete com a mistura e finalize com mais leite condensado para dar o toque final. Cuidado para não deixar muito doce.

Batida de paçoca

Mais uma opção fácil de preparar e com resultado autêntico e delicioso. Nesse quesito, o drink de paçoca não vai decepcionar os convidados, fazendo da sua festa um imenso sucesso. Para prepará-lo, você vai precisar de:

  • 1 lata de leite condensado;
  • 200 ml de cachaça;
  • 150 de amendoim sem pele, torrado e moído ou paçoca;
  • Gelo a gosto.

Bata todos os ingredientes, incluindo o gelo, no liquidificador até formar uma mistura homogênea. Sirva logo que terminar de bater para manter o drink gelado e com uma textura única.

Açaí com laranja

Um drink, no mínimo, exótico, mas que vai agradar muitos convidados na sua festa. Pode ter certeza disso. Para montar essa bebida, você vai precisar dos seguintes ingredientes:

  • 1 fatia de laranja;
  • 2 colheres de polpa de açaí;
  • Gelo a gosto;
  • Cachaça envelhecida para completar o copo, que deve ser alto.

Para o preparo, basta colocar os ingredientes no copo e mexer devagar com uma colher. O drink vai ficar bem grosso, mas esse é exatamente o resultado a ser buscado. Aproveite com moderação!

Bombeirinho

Para completar a lista com as melhores bebidas, aqui está um clássico. Nesse ponto, o bombeirinho é muito popular em festas, seja pelo sabor inigualável ou pela praticidade na montagem. Para preparar, separe os seguintes itens e misture em um copo:

  • Groselha a gosto;
  • 40 ml de cachaça;
  • 5 ml de suco de limão.

Dica: cuidado para não exagerar na groselha, pois ela pode deixar o drink bem doce!

Drinks com cachaça: o sucesso da festa está garantido!

Agora que você já conheceu diversas receitas de drinks com cachaça, é hora de separar os ingredientes e se planejar para montar muitos e muitos copos, já que as opções apresentadas aqui certamente farão sucesso entre os convidados.

Se quiser testar novas receitas, experimente utilizar cachaças envelhecidas, pois elas vão dar um toque mais diferenciado para seus drinks. Assim, aproveite para beber – com moderação –, se divertir e encantar todos os participantes da sua festa.

História da cachaça: de onde ela veio?

Conheça a história completa da cachaça, bebida símbolo do Brasil e que conta com séculos de tradição mundial

A história da cachaça é um tanto controversa, pois existem muitas fontes que remetem à origem desse destilado da cana-de-açúcar. Para alguns historiadores, há evidências suficientes de que sua produção começou em Taxila, um sítio arqueológico do Paquistão.

No entanto, a cachaça moderna, do jeito que conhecemos hoje, só foi concebida e popularizada muito tempo depois, já no Brasil.

E a capacidade de repetir sua produção – e levá-la mundo afora – demonstrou que os brasileiros dominaram a arte de produzir essa bebida alcoólica tão popular.

Quer conhecer mais sobre a verdadeira história da cachaça? Então, confira o conteúdo, logo abaixo.

Onde a história da cachaça começa?

Após versões sem fortes evidências sobre a origem da cachaça no exterior, os pesquisadores do assunto encontraram documentos de que a bebida só começou, de fato, a ser produzida após o ano de 1502 em território brasileiro.

Isso aconteceu após a chegada da cana-de-açúcar ao país, além dos métodos de destilação trazidos por Gonçalo Coelho.

A partir desse fato, os engenhos de cana se popularizaram pelo país, principalmente na região Sudeste e Nordeste do Brasil. E isso aconteceu pela crescente demanda de açúcar, que era consumido pelos nobres e poderosos financeiros da daquele período histórico.

A primeira cachaça é destilada no Brasil

Com o crescimento vertiginoso da cana-de-açúcar e dos engenhos, os gestores da época começaram a buscar formas alternativas de ganhar dinheiro. Afinal, onde se processa a cana, destila-se a aguardente, como era dito naquele tempo.

Assim, a estimativa mais precisa é que a primeira cachaça foi produzida por volta do ano de 1532, em São Vicente, no litoral paulista. A partir dessa primeira produção, a aguardente se popularizou e ganhou o mundo por conta de características que traziam diversas vantagens aos comerciantes da bebida.

Uma dessas vantagens era a capacidade de conservar a aguardente em excelente estado por longos períodos, diferentemente do que acontecia com a cerveja e o vinho, que estragavam facilmente nos navios. Dessa forma, era possível exportar a bebida para diversos países, o que contribuiu para sua popularização mundial.

Fim da hegemonia da cachaça no exterior

Após alguns séculos de relevância mundial, a cachaça começou a enfrentar forte concorrência de outros tipos de bebidas e, assim, viu a sua hegemonia ser quebrada por outros destilados.

Nesse quesito, temos o Rum: um destilado produzido, inicialmente, por holandeses expulsos do litoral pernambucano, que levaram as melhores técnicas de produção do Brasil para cultivar a cana-de-açúcar e destilar uma bebida de melhor qualidade.

Essa produção aconteceu, majoritariamente, na América Central, onde as condições climáticas e a qualidade da terra favoreceram o crescimento da indústria de cana caribenha.

Além de ter um produto final melhor, o custo mais baixo para a produção também foi um fator determinante para o sucesso dos holandeses.

Crescimento no mercado nacional

Com esse pequeno momento de crise, tanto a produção quanto o consumo foram reorientados para o mercado nacional, que pôde ver uma explosão de vendas no Rio de Janeiro e, principalmente, em Minas Gerais, logo que a corrida do ouro teve início em meados do século XVII.

Após esse período de breve interesse do mercado nacional, a cachaça enfrentou outro duro golpe: a marginalização da bebida, que passou a ser categorizada para o público rural, pobre e tradicionalmente esquecido pela sociedade. Novamente, a cachaça foi deixada de lado e perdeu espaço no Brasil.

Parte desse movimento aconteceu durante a popularização do café, onde os barões e donos de grandes fazendas cafeicultoras passaram a adquirir hábitos europeus, rejeitando, assim, produtos tipicamente brasileiros – e reforçando atitudes discriminatórias contra o povo menos favorecido.

A cachaça nos dias atuais

Como vimos, a história da cachaça teve períodos de altos e baixos, onde foi possível observar o surgimento da bebida, bem como sua popularização no exterior e, adiante, no cenário brasileiro.

Ainda assim, a bebida seguiu firme e forte para fazer frente com outras bebidas igualmente populares, como é o caso do Whisky e da Vodka. Dessa forma, nos dias atuais é possível ver uma retomada do destilado, graças às produções de alambiques mineiros e paulistas, que produzem as melhores versões da aguardente.

Portanto, a cachaça brasileira continua como uma das bebidas alcoólicas mais relevantes do mundo, seja pelo interesse do mercado nacional ou pela popularização em outros países, que regularmente se veem apaixonados pelos drinks produzidos com a branquinha – principalmente a deliciosa e amada caipirinha.

Você sabe como é feita a cachaça?

Conheça todas as etapas do processo de fabricação da cachaça para aprender como esta típica bebida nacional é produzida

Você sabe como é feita a cachaça? Essa tradicional e popular bebida brasileira é feita em várias etapas que demandam conhecimento profundo dos cachaceiros – sim, este é o nome dado aos profissionais responsáveis pela produção de cachaça.

Do corte da cana-de-açúcar até ser servida, dependendo do estilo da cachaça que você provar, o processo completo pode levar alguns anos. Isso é comum nas bebidas envelhecidas, por exemplo, que demandam tempo até chegarem no ponto ideal de consumo.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, confira em detalhes como é feito esse importante produto de origem brasileira. Continue lendo até o final!

Como é feita a cachaça em 7 passos

Muitas pessoas têm curiosidade para entender como é feita a cachaça, já que a mesma pertence à categoria dos destilados, onde podemos encontrar outras bebidas famosas, como é o caso do Whisky e da Vodka, por exemplo.

No entanto, o processo de concepção do aguardente é ligeiramente diferente do que essas bebidas, se assemelhando mais ao Rum, que também é obtido do melaço de cana-de-açúcar. Assim, vamos conhecer como a bebida é feita em detalhes:

1. Corte de cana-de-açúcar

O primeiro passo é o corte da cana, onde a ponta e o "pé" da mesma são retirados, bem como as cascas e a folhagem, que serão utilizadas para alimentar a caldeira de fervura e fermentação.

2. Moagem da cana-de-açúcar

O segundo passo é a moagem da cana, onde o líquido principal é obtido e o bagaço eliminado. Posteriormente, esses resíduos também serão usados para alimentar as caldeiras de fervura e fermentação.

3. Decantação do caldo da cana-de-açúcar

O terceiro passo consiste no processo de decantação, onde o líquido obtido do processamento da cana-de-açúcar passa por uma peneira, entre outros processos, que retiram todas as impurezas do caldo até sua limpeza total.

4. Fervura do líquido

Com o caldo limpo, temos o quarto passo, onde o mesmo passa por um processo de fervura. Aqui, o vapor gerado resulta em um caldo mais puro, conhecido como melaço, onde a concentração de açúcar é alta – em torno de 23%. Então, esse melaço é diluído em água até que a concentração de açúcar chegue aos 15%.

5. Fermentação

Chegamos ao quinto passo, onde é realizada a fermentação do líquido diluído em água com concentração de 15% de açúcar. Agora, são mais 24 horas de espera para que todas as moléculas de açúcar sejam transformadas em álcool.

6. Destilação

O sexto passo do processo de fabricação da cachaça consiste na destilação da mesma. Isto é, fazer com que o líquido seja aquecido, utilizando as caldeiras alimentadas pelos resíduos da cana-de-açúcar, até que a evaporação leve o álcool para o deflagmador.

Então, há a condensação desse líquido, que é posteriormente escorrido por uma serpentina aquecida a 90 graus celsius. Após sair da serpentina aquecida, o líquido é transferido para outra serpentina, onde há o resfriamento do produto para 25 graus celsius, em média.

7. Separação das partes

No sétimo e último passo de fabricação, acontece a separação das "partes" da cachaça, que são divididas entre cabeça, coração e cauda. A cabeça e cauda, que correspondem ao primeiro e último líquido que saem da serpentina, respectivamente, são utilizadas na produção do combustível Etanol.

Já o coração da cachaça é o líquido pronto para consumo, que comumente é armazenado em dornas. A partir daqui, o fabricante pode fazer o processo de envelhecimento em barris de carvalho para dar um gosto especial ao produto e agregar ainda mais valor ao mesmo.

8. Bônus: envelhecimento da cachaça

Apesar de não ser uma etapa obrigatória, cada vez mais os fabricantes adotam esse processo para dar um toque especial às cachaças e, assim, diferenciar o aguardente dos demais concorrentes.

Aqui, a cachaça é colocada nos populares barris de carvalho, que vão armazenar o líquido por, no mínimo, 6 meses. Dependendo do tipo de madeira, já que carvalho não é a única possível, a cachaça pode ser armazenada e envelhecida por vários anos.

Aliás, por curiosidade, existem fabricantes que vendem cachaças envelhecidas por 18 anos – o que é uma exceção às práticas comuns. E é claro que esse tempo todo de envelhecimento é transferido para o preço da garrafa, que pode chegar a mais de R$ 2.000.

O próximo passo: aproveitar essa delícia

Agora que você já conheceu as 7 etapas de como é feita a cachaça, chegou a hora de escolher a sua preferida para consumir. Existem várias marcas e fabricantes que estão produzindo aguardentes excelentes e super premiados no mercado nacional e internacional.

Seja pura, em uma saborosa caipirinha ou em receitas de drinks deliciosos que levam cachaça, é certo que tomar uma "branquinha" de vez em quando é muito bom. Não à toa, esse aperitivo nacional vem recuperando o mercado ao longo dos anos para se destacar como uma das melhores bebidas alcoólicas do mundo.